Dieta Keto: o que é, como fazer e alimentos permitidos

Saiba a origem e quais são as controversas dessa dieta!

A nova melhor amiga das celebridades de Hollywood vem impressionando pelos seus resultados a curto prazo… Mas será que a Dieta Keto é tão boa assim? Ou melhor, será que ela é a dieta certa para você? Bom, neste conteúdo, falaremos sobre os principais pontos dessa solução e como é o seu efeito causado no corpo. Por isso, para saber todos os detalhes, leia este artigo até o final!

Muitas famosas estão apostando na Dieta Keto para ficar em forma.

A dieta propõe um aumento no consumo de gorduras e redução de carboidratos. (Foto: Divulgação)

Origem da Dieta Keto

Por mais que a dieta keto ou dieta cetogênica pareça ser uma solução recente, é importante ressaltar que sua criação já tem quase 100 anos. Na década de 1920, nos EUA, lugar de sua origem, a sua finalidade acabava sendo bem diferente da que conhecemos hoje.  Isso porque, a dieta cetôgenica era indicada para pessoas que sofriam de epilepsia.  O motivo está relacionado ao fato dessa reeducação alimentar restringir a ingestão de carboidratos, aumentando a ingestão de gorduras e proteínas. Logo, a produção de corpos cetônicos, substituindo a glicose como fonte de energia, causava um efeito anticonvulsivante para pessoas que sofriam desse mal.

Caindo em desuso, na década de 1940, devido o avanço das medicações, hoje, com a nova tendência de encontrar curas por meios naturais, a dieta cetôgenica volta a ser indicada tanto para os que sofrem de epilepsia como para os que querem perder alguns quilinhos.  Uma prova disso é que a ABE (Associação Brasileira de Epilepsia) conta uma publicação explicando todos os detalhes dessa dieta, quando usada para o tratamento dessa doença.

Entenda a cetose

Como você deve ter visto no tópico anterior a lógica da dieta keto é bem simples: diminuir as fontes de carboidratos e aumentar as fontes de gordura.

Mas qual foi efeito responsável por fazer as celebridades como Kourtney Kardashian, Vanessa Hudgens e Megan Fox emagrecerem tanto?

Quando ingerimos muitos carboidratos a insulina acaba armazenando o excesso de açúcar em gordura. Na contrapartida, a dieta cetôgenica faz  com que você limite a quantidade de glicose presente nos carboidratos, aí o corpo, por sua vez, ao invés de reservar a gordura acaba  a consumindo.  Logo, a cetose é o feito que usa a gordura do corpo como combustível.

Como funciona a dieta cetogênica?

Depois de saber basicamente o que é o feito da cetose, é hora de saber como a dieta cetogênica realmente funciona:

Com a diminuição da ingestão dos carboidratos um estoque de energia chamado glicogênio acaba sendo mobilizado.  Mas o que é o glicogênio?  O glicogênio é um carboidrato que introduz a glicose no sangue.  E com a diminuição da ingestão de açúcares, a liberação do glucacon promove a quebra do glicogênio.   Com essa quebra, o glicogênio acaba sendo consumido, aí o nosso organismo, que não é bobo e nem nada, começa a recorrer a outras fontes de energia, presentes na alimentação e no tecido adiposo (gordura).

E, já que as gorduras acabam sendo utilizadas, como principais fontes energéticas, a queima do estoque delas proporciona o aumento da massa magra.

Mas o que eu posso comer ou não comer?

Para você que já se encantou com os efeitos promovidos pela dieta keto,  resta saber quais são os alimentos bem-vindos e indesejados nessa nova jornada.  Por isso, com base no artigo presente no portal da ABE (Associação Brasileira de Epilepsia) veja abaixo quais sãos as gorduras, proteínas e carboidratos:

Fonte: Portal- ABE (Associação Brasileira de Epilepsia)

Fonte: Portal- ABE (Associação Brasileira de Epilepsia)

Fonte: Portal- ABE (Associação Brasileira de Epilepsia)

Exemplo de cardápio

Se você acha que dietas são sinônimos de receitas sem sabores, provavelmente, o exemplo da dieta keto abaixo irá surpreender.    Com sugestões que investem em uma grande quantidade de legumes e verduras, veja como esse novo cardápio pode funcionar na sua rotina saudável:

Controversas

Quando o assunto é dieta, por estar relacionada a uma mudança direta na alimentação, ressaltar somente os pontos positivos não é suficiente. Por isso, saber quais são as controversas ou, até, possíveis malefícios também é um tipo de informação que você deve se atentar.  De acordo com uma matéria da Veja, a nutricionista britânica Sian Porter, em entrevista a BBC, afirma que a dieta keto não é tão boa assim.  Já que a ausência de carboidratos provoca também a falta de fibras que acabam sendo importantes para a saúde do intestino.  Além disso, a mesma afirma que, ao cortar o carboidrato, por consequência, outros alimentos que o acompanham e, também, são importantes acabam sendo excluídos.

“Ao cortar o macarrão da dieta, você está cortando também o molho. Ao cortar os pães, você está cortando a manteiga. Ao cortar biscoitos, você também está cortando o açúcar. O mais sinistro é as pessoas dizerem que essa dieta pode curar câncer e outras doenças, o que é absolutamente impossível.”

Em resumo, antes de colocar em prática qualquer mudança que envolva a sua saúde, é muito importante consultar um especialista. Isso porque, somente um nutricionista poderá dizer se o tipo de dieta que apresentamos serve ou não para você.

E aí, o que você achou do nosso artigo sobre a Dieta Keto?  Compartilhe com a gente a sua opinião, e não se esqueça de procurar um nutricionista antes de começá-la!

Comente